Santana do Cariri recebe sua primeira Feira Agroecológica

July 21, 2015

A partir desta semana ela funcionará semanalmente, toda quinta-feira, na rua Ulisses Coelho, 142, Centro .

 

Depois do lançamento em Nova Olinda, foi a vez de Santana do Cariri receber a primeira Feira Agroecológica do município, na manhã do último sábado (18), de frente ao Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais. A implantação faz parte do projeto Jovens Familiares Produzindo no Cariri, patrocinado pela Petrobras, e realizado desde janeiro de 2014 na região do Cariri.

 

 

A Feira Agroecológica de Santana do Cariri contou somente com produtores do município. Ao todo, 20 feirantes participaram trazendo frutas, legumes, verduras, pequenos animais e peças de artesanato. Toda produção de alimentos sem uso de agrotóxicos e de baixo impacto ambiental. Alguns dos agricultores e agricultoras trabalham com o sistema de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável, instalados pelo projeto Jovens Familiares Produzindo no Cariri.  

 

No dia do lançamento, alguns parceiros estiveram presentes auxiliando na montagem das barracas, agrupando os feirantes e divulgando. O Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais visitou as rádios da cidade e em carro de som lembrando na inauguração da Feira Agroecológica. Antonio Eudes, presidente do sindicato, que esteve desde as quatro da manhã ajudando na organização da feira, destacou o potencial produtivo dos agricultores de Santana. "A gente só vai ter noção da importância da agricultura familiar numa feira dessas. Os produtos limpos. Só precisava do incentivo", destacou Eudes, lembrando que a sede da corporação fornecerá o espaço para os feirantes guardarem as barracas, usarem os banheiros, beberem água, durante as manhãs de quinta-feira, dias de venda.

 

 Dentre os itens de divulgação, estão as sacolas reutilizáveis com a marca da feira.

 

Além do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, a Prefeitura Municipal de Santana do Cariri também auxilia os agricultores e agricultoras, através de algumas secretarias. Os agentes rurais locais irão acompanhar a produção com assistência técnica e incentivo aos feirantes. "A feira vem fomentar a economia local, do agricultor vender o seu produto sem o atravessador e trazer uma alimentação saudável, sem agrotóxicos", destacou a secretária de Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Antônia Helena Dias. Outro ponto importante para o governo municipal é que os produtos vendidos nas feiras livres  vêm de outras cidades, sem controle da qualidade de sua produção. Isso muda com a Feira Agroecológica.

 

A maioria dos feirantes que participaram do lançamento da feira, também são fornecedores para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), onde oferecem legumes, frutas e verduras que excedem a produção para as escolas de Santana do Cariri. Segundo o coordenador destes programas no município, Evandro Santos, a Feira Agroecológica amplia o acesso da população para os produtos saudáveis, orgânicos, produzidos na própria cidade. "É muito importante para a renda, porque deu mais uma saída para os produtos excedentes, já que o PAA e PNAE têm um limite de venda. Como o município é muito rico na questão hídrica, tendo muitos poços profundos e nascentes, mesmo neste ano de seca eles produziram bastante", afirmou Eudes.  

 

 

 

No final da manhã, os feirantes se reuniram para avaliar o primeiro dia da Feira Agroecológica. A maioria deles mostrou entusiasmo com as vendas em sua primeira experiência. "Eu estava sem expectativa, mas quando chegou supriu tudo. Vendi quase tudo. Se Deus quiser, nós estamos aqui toda quinta.", colocou o agricultor Antonio da Silva, da comunidade de Vale do Buriti. Mesmo assim, outros agricultores destacaram o cuidado com o produto para que a feira atraia ainda mais clientes. "É preciso que a gente tenha consciência no que a gente está produzindo e oferecendo para os nossos clientes. Não é só pensar no nosso lucro, não", acrescentou Damiana, moradora do Sítio Lírio. 

 

Um dos representantes da ACB, Ery Cláudio, que acompanha os agricultores e agricultoras de Santana do Cariri enfatizou o trabalho do projeto, desde janeiro de 2014. Um processo que incluiu capacitações, assistência técnica e divulgação. Tudo para que a Feira Agroecológica se realizasse. "Se depender da gente, estamos aqui para trabalhar junto. Que a gente tenha uma união. Que cada um ajude o outro quando precisar. Nos torne amigos", lembrou o técnico de campo do projeto Jovens Familiares Produzindo Cariri. Só neste primeiro dia de comércio, os agricultores e agricultoras, e artesãos, movimentaram mais de R$ 3.400.

 

 Sede do sindicato reúne os os feirantes após o primeiro dia de comercialização

 

Please reload

Destaques

Intercâmbio entre instituições proporciona troca de saberes

October 1, 2019

1/10
Please reload

Notícias Recentes

June 7, 2019

December 7, 2018

December 5, 2018

Please reload

Arquivos