IV Encontro Nacional de Agricultores e Agricultoras Experimentadores.

July 12, 2016

Em Aracaju (SE) entre os dias 06 a 09 de junho cerca de 300 agricultores e agricultoras reuniram-se no IV Encontro Nacional de Agricultores e Agricultoras Experimentadores, este evento foi o último do governo Dilma Rousseff fez parte do PLANAPO e conta com o apoio do MDA, MDS e BNDES e organização da Articulação no Semiárido Brasileiro (ASA). 

O povo do semiárido brasileiro mostrou neste evento suas alegrias e e sabedoria popular em serem mestres das sementes crioulas no país. As mudanças no cuidar e conviver com o semiárido vem de longa data passando de geração à geração, com o surgimento das tecnologias sociais este saber apenas foi fortalecido e o povo empoderado diante das dificuldades no gerenciamento dos recursos hídricos. 

No encontro a programação contemplou a participação de todos e todas, houve plenária com a juventude, plenária com as mulheres, intercâmbio de experiências, oficinas, mesa com guardiões de sementes, e feira de troca de sementes. 

Apesar do clima de angustia que permeava no encontro a participação de todos aconteceu de forma animada e cheia de esperança em continuidade dos projetos que mudaram o cenário no semiárido brasileiro. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Cariri Cearense teve sua representação neste espaço, o agricultor Francisco Bernardo da comunidade Patos em Nova Olinda foi representando a ACB. "Gosto de participar das coisas, esses encontros a gente aprende muita coisa e leva o que aprende para nossa vida e para a comunidade." assim afirma seu Bernardo. 

 

 

Ainda representando a ACB a agricultora Maria Marilene da comunidade Genipapeiro em Santana do Cariri. A agricultora recebeu um sistema PAIS através do Projeto Jovens Familiares Produzindo no Cariri patrocinado pela Petrobras. Ela se diz realizada em participar desses eventos "Me sinto realizada, não me envergonho de dizer que sou agricultora e me sinto feliz em aprender cada vez mais e colocar em pratica no meu pedacinho de terra.". 

 

 O Cariri contou com a participação de Antonia Cleide agricultora e pedreira de Assaré - CE, beneficiária do P1+2, ela foi representando a Cáritas Diocesana do Crato. "Me sinto feliz em dizer que estou aprendendo cada vez mais nesses encontros, minha alegria e poder tirar do meu quintal o meu sustento e da minha família." assim diz Cleide com um sorriso no rosto. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O jovem Ytallo de Freitas foi representando a ONG Flor do Pequi, ele é agricultor da cidade de Potengi, engajado na PJTR e estudante do curso de História na URCA. Segundo ele "Participar desses eventos é uma grande responsabilidade, temos que participar e repassar o que aprendemos esses eventos.". 

 

A Fundação Araripe foi representada pela agricultora extrativista Margarida da Hora da comunidade Baixa do Maracujá no Crato - CE. Dona Margarida participou da oficina de socialização de experiências, ela pode mostrar um pouco de seu trabalho na comunidade enquanto agricultora extrativista na Chapada do Araripe na extração do óleo de pequi. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O evento foi encerrado com ato em Defesa do Semiárido, os participantes e suas delegações se reuniram em praça pública e deram seu recado. As lutas continuam e as preocupações e medo de um retrocesso nas mudanças no cenário nacional colocam em risco conquistas de anos de lutas no semiárido.  

 

 

 

Please reload

Destaques

Intercâmbio entre instituições proporciona troca de saberes

October 1, 2019

1/10
Please reload

Notícias Recentes

June 7, 2019

December 7, 2018

December 5, 2018

Please reload

Arquivos