Oficina de Rádio No Ar Programa “O Povo do Campo”

November 14, 2016

 

O rádio é um dos elementos da comunicação mais antigos no mundo, no Brasil este veículo de comunicação possuí grande área de alcance. Na zona rural em algumas escolas possuem esta ferramenta, e esta tem proporcionado aos educandos algumas mudanças em seus cenários escolares. Estas ferramentas em alguns casos foi utilizada a fim de fortalecer praticas pedagógicas na educação contextualizada.

O município de Tamboril é uma das referências no semiárido quando se pensa em educação contextualizada. São nove anos de vivência nesta proposta de ensino nas escolas do município, nas ações do território a Cáritas Diocesana de Cratéus tem acompanhado de perto estas ações.

No município uma escola foi escolhida para receber uma Oficina de Rádio Comunicação proporcionada pela ASA, a Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental Santo Antônio do distrito Açudinho. A escola foi beneficiária do Projeto Cisternas nas Escolas, bem como de outros projetos que tornaram a escola uma referência no município.

 

A oficina aconteceu entre os dias 03 a 05 de novembro, contou com a participação da Assessoria de Comunicação da ASA (ASACOM), Programa Cisternas nas Escolas, Rede de Comunicadores e Comunicadoras do Fórum Cearense pela Vida no Semiárido e Cáritas Diocesana de Crateús. Da escola participaram dez educandos da escola e um professor, foram convidados dois educandos e um diretor da Escola de Ensino Fundamental Filomena Borges de Sousa do distrito Barreiras da cidade Monsenhor Tabosa.   

O objetivo da oficina foi capacitar os educandos e educandas da escola para poderem utilizar os equipamentos da rádio da escola. O momento foi divido em atividades de construção participativa, em etapas que se resultaram em um produto radiofônico produzido coletivamente.

 

Durante os três dias de oficina a turma exercitou atividades para a produção de uma peça radiofônica. As atividades foram além do alcance do rádio, o comunicador popular Ricardo Wagner (Rede de Comunicadores e Comunicadoras do FCVSA) através de da relatoria gráfica mostrou aos educandos que é possível através do desenho fazer comunicação. Outro exercício foi o do teatro com o comunicador popular Fram Paulo (Rede de Comunicadores e Comunicadoras do FCVSA), este trouxe elementos e técnicas de expressão corporal e técnicas de voz que auxiliariam os educandos na produção de programas de rádio.

 

 

 

O comunicador popular Daniel Lamir (ASACOM) conduziu a turma nos processos de produção da comunicação especificamente ao rádio. No processo de confecção da peça radiofônica a turma foi dividida em três grupos, elaboração de texto, locução e edição. Neste processo vale destacar que a parte criativa dos educandos surpreendeu o grupo que estava conduzindo a oficina “no grupo de elaboração de texto os educandos de início estavam um pouco tímidos e atentos as explicações dos adultos que estavam conduzindo o processo. Logo esta timidez sumiu e o texto foi fluindo de forma rápida o que nos surpreendeu, o interessante é que nos outros grupos a timidez foi vencida e a produção do programa se deu de forma divertida para os educandos e educandas” nos relata a comunicadora popular Nelzilane Oliveira (Rede de Comunicadores e Comunicadoras do FCVSA).

Desta forma o Programa “O Povo do Campo” foi criado, de forma coletiva por educando e educandas. A peça aborda as Casas de Farinha e a cultura da Mandioca no local, através de locuções, reportagens e radionovela. A reportagem foi feita em uma visita em uma das casas de farinha da comunidade, a educanda Kailane Ferreira entrevistou seu Dedé um dos trabalhadores da casa de farinha.  O despertar para a oficina segundo ela era para ser locutora da rádio da escola “A oficina foi muito interessante e este tema me chamou atenção, queria aprender para poder apresentar as coisas na rádio da escola. Foi divertido e os professores foram muito legais”, a educanda nos afirma.

O diretor da Escola de Ensino Fundamental Filomena Borges de Sousa do distrito Barreiras da cidade Monsenhor Tabosa, Ozenir de Melo nos fala de sua participação na oficina “estamos nessa oficina de rádio comunicação no qual viemos contribuir e aprender referente a questão da comunicação de que é um fator importante para os educandos, queremos compartilhar nosso aprendizado com os educandos da escola, e aperfeiçoar nossa rádio escola temos a intenção de posteriormente trabalharmos a rádio escola na perspectiva pedagógica principalmente na disciplina de língua portuguesa.”

 

O encerramento da oficina aconteceu com uma culminância contando com a participação da comunidade, professores e núcleo gestor da escola. Foi apresentado um vídeo com imagens do que aconteceu na oficina e em seguida o programa de rádio produzido pela turma. Neste momento os risos foram estonteantes, tanto a garotada que participou da produção quanto da comunidade. O olhar atento das crianças para a comunidade em perceber a aprovação dos adultos e de seus colegas da escola, momento este de completa alegria no retorno em risadas e atenção ao ouvirem um pouco de sua história na entrevista.  Após a apresentação do produto radiofônico foi iniciado um debate com a comunidade este mediado pelo assessor técnico Rosângelo Macelino (Programa Cisternas nas escolas),  em torno do programa de rádio e das dificuldades em dar continuidade a rádio na escola.

 

E o dia se encerra com a entrega dos certificados, e uma doação da Cáritas Diocesana de Crateús com duas caixas de som e fiação para expandirem a área de alcance da rádio para a comunidade.

 

 

Veja mais fotos:

 

 

 

Please reload

Destaques

Intercâmbio entre instituições proporciona troca de saberes

October 1, 2019

1/10
Please reload

Notícias Recentes

June 7, 2019

December 7, 2018

December 5, 2018

Please reload

Arquivos