Água de Educar no Cariri Cearense

April 25, 2018

No cenário de fartura e bonança que transformam o cenário na vegetação e do clima, no mês de março a ACB iniciou mais uma etapa do Projeto Cisternas nas Escolas da ASA (Articulação no Semiárido Brasileiro). O projeto é financiado pelo MDS, tem como meta construir 25 cisternas escolares nos seguintes municípios: Araripe, Altaneira e Tarrafas. O tempo de execução de 03 meses.  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GRHE e I Módulo da Oficina de Educação Contextualizada, na sede do município de Tarrafas. Foto: Ricardo Vieira

 

 

O projeto faz parte de um dos programas da ASA, que com os programas de acesso à água transformaram o cenário na vida do povo do semiárido. Quem anda nas estradas nordestinas logo percebe esta mudança nas casas das zona rural, as cisternas de placas já compõem este cenário.

 

"Temos a água de beber, a água de plantar e a água de educar. Esse movimento todo que chamamos de Rede ASA, garantiu transformações que no trabalho de formiguinha fizeram com que famílias nesses últimos anos de estiagem não deixassem seus lugares de origem" relata o Coordenador do projeto Ricardo Vieira (Coordenador Geral da ACB) durante uma capacitação ao público alvo do projeto. 

 

O projeto possuí etapas que movimentam a comunidade escolar, todo esse movimento une comunidade escolar e técnicos/as do projeto. Uma dessas etapas são as capacitações que se dividem em alguns momentos, GRHE (Gerenciamento de Recursos Hídricos Escolar) e a Oficinas de Educação Contextualizada ( realizadas em 03 módulos). Cada uma com um público específico. O GRHE é destinado para as merendeiras, auxiliares de cozinha, zeladores/as e vigias. Nas oficinas seriam para professoras/es, diretoras/es, coordenadoras/es pedagógicas/os.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma das atividades realizadas durante as capacitações, Mapa da Realidade Local.  Foto: Nelzilane Oliveira.

 

 

Somadas as essas atividades e execução o Projeto de Cisternas Paulo Freire também foi agregado às turmas nas capacitações, o projeto irá beneficiar escolas no mesmos municípios de atuação. 

 

Já foram realizadas algumas capacitações, em outras etapas de execução em anos anteriores o GRHE e I Módulo das Oficinas de Educação Contextualizada foram realizadas em turmas separadas com públicos específicos. Nesta edição do projeto juntamos as duas turmas em cada município, o resultado foi além do esperado. 

 

"O semiárido que desenhamos em nossos mapas é aquele pintadinho de branco, com milhares de cisternas de placas", é desta forma que a Monitora Pedagógica do projeto, Nelzilane Oliveira (Comunicadora Popular, Coordenadora de Políticas Públicas da ACB) descreve após a realização das capacitações do projeto.

 

Os municípios de Araripe e Tarrafas já participaram de dois módulos das Oficinas de Educação Contextualizada.   

 

Os temas abordados nas capacitações comungam com Agroecologia, prática que acreditamos e defendemos para a convivência com o semiárido. É levar para as escolas o debate do acesso à água, acesso à terra, democratização da mídia, gênero e etnia.  Foto: Nelzilane Oliveira

 

 

 

 

 

 

 

Confira mais fotos da capacitação em Araripe:

 Confira mais fotos da capacitação em Tarrafas:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Destaques

Intercâmbio entre instituições proporciona troca de saberes

October 1, 2019

1/10
Please reload

Notícias Recentes

June 7, 2019

Please reload

Arquivos